Por declarar que iria votar contra projeto da Sanepar, governo tira Luiz Carlos Martins da Assembleia

| Banda B

O deputado Luiz Carlos Martins (PSD) foi afastado da Assembleia Legislativa nesta quarta-feira (20) por decisão do governo do Paraná. Sem avisá-lo, o governo chamou o secretário do meio ambiente, Luiz Eduardo Cheida (PMDB) para voltar ao cargo, às pressas, porque Martins havia declarado que iria votar contra o projeto que aumenta o capital social da Sanepar e coloca à venda ações da companhia. O mesmo foi feito com o deputado Gilberto Martin (PMDB), que foi retirado da lista de deputados para a volta do secretário do Trabalho e Emprego, Luiz Claudio Romaneli (PMDB). Luiz Carlos Martins e Gilberto Martin são deputados suplentes.

Foto: Sandro Nascimento (Alep)

Foto: Sandro Nascimento (Alep)

Martins disse que foi desrespeitado e deu um recado diretamente para o governador Beto Richa. “Quero saber governador Beto Richa, você me conhece, sabe a história de Luiz Carlos Martins, conhece minha família, sabe onde eu moro, sabe o meu telefone, por que agir dessa forma, na calada da noite? O povo confia em mim Beto Richa e não merece ser tratado assim”, desabafou Martins ao vivo na Banda B e também à imprensa reunida no plenário da Assembleia.

Martins diz que foi pego de surpresa. “Cheguei no plenário, como sempre faço e meu nome não estava no painel. Fui informado pelos meus colegas, estarrecidos, da decisão do governo. Não me avisaram nada. Isso é um desrespeito com minha história”, afirmou.

O deputado do PSD disse ainda que decidiu votar contra o projeto da Sanepar porque não é interesse do povo, mas do governo. “O Paraná vai perder a maioridade das ações da Sanepar e água é um bem do povo. Não é o momento do governo mandar mensagem para fazer dinheiro e declarei que ia votar contra. Todos sabem que o governo está em dificuldade financeira e pra tapar buraco o governo inventa uma máquina de fazer dinheiro com a Sanepar? Não é possível. A Sanepar é do povo ou não é?”, completa Martins.

Na entrevista à Banda B, Luiz Carlos Martins finalizou dizendo que foi chantageado e não aceita isso. “Tenho um compromisso com o povo e não vou aceitar chantagem”, finalizou.

Anúncios

Sobre Rodini Netto

- Jornalista brasileiro (DRT-Pr 7.294) e Consultor em Comunicação Política. - Editor do Blog Moeda Livre Economia Digital - Fundador e Editor do Jornal Diário de Piraquara (2008). - Editor do Blog Meandros da Política (2008-2016).
Esse post foi publicado em Política. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s