Por declarar que iria votar contra projeto da Sanepar, governo tira Luiz Carlos Martins da Assembleia

| Banda B

O deputado Luiz Carlos Martins (PSD) foi afastado da Assembleia Legislativa nesta quarta-feira (20) por decisão do governo do Paraná. Sem avisá-lo, o governo chamou o secretário do meio ambiente, Luiz Eduardo Cheida (PMDB) para voltar ao cargo, às pressas, porque Martins havia declarado que iria votar contra o projeto que aumenta o capital social da Sanepar e coloca à venda ações da companhia. O mesmo foi feito com o deputado Gilberto Martin (PMDB), que foi retirado da lista de deputados para a volta do secretário do Trabalho e Emprego, Luiz Claudio Romaneli (PMDB). Luiz Carlos Martins e Gilberto Martin são deputados suplentes.

Foto: Sandro Nascimento (Alep)

Foto: Sandro Nascimento (Alep)

Martins disse que foi desrespeitado e deu um recado diretamente para o governador Beto Richa. “Quero saber governador Beto Richa, você me conhece, sabe a história de Luiz Carlos Martins, conhece minha família, sabe onde eu moro, sabe o meu telefone, por que agir dessa forma, na calada da noite? O povo confia em mim Beto Richa e não merece ser tratado assim”, desabafou Martins ao vivo na Banda B e também à imprensa reunida no plenário da Assembleia.

Martins diz que foi pego de surpresa. “Cheguei no plenário, como sempre faço e meu nome não estava no painel. Fui informado pelos meus colegas, estarrecidos, da decisão do governo. Não me avisaram nada. Isso é um desrespeito com minha história”, afirmou.

O deputado do PSD disse ainda que decidiu votar contra o projeto da Sanepar porque não é interesse do povo, mas do governo. “O Paraná vai perder a maioridade das ações da Sanepar e água é um bem do povo. Não é o momento do governo mandar mensagem para fazer dinheiro e declarei que ia votar contra. Todos sabem que o governo está em dificuldade financeira e pra tapar buraco o governo inventa uma máquina de fazer dinheiro com a Sanepar? Não é possível. A Sanepar é do povo ou não é?”, completa Martins.

Na entrevista à Banda B, Luiz Carlos Martins finalizou dizendo que foi chantageado e não aceita isso. “Tenho um compromisso com o povo e não vou aceitar chantagem”, finalizou.

Anúncios

Sobre Rodini Netto

Jornalista de profissão, editor dos Blogs Meandros da Política (Brasil), Versão Brasileira (Europa). Diretor do Jornal Diário de Piraquara Consultor de Comunicação Digital
Esse post foi publicado em Política. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s