Blog do Esmael: Paralisação de professores atinge 100% das escolas públicas do Paraná

| Do Blog do Esmael

Professores das 2,1 mil escolas da rede pública do Paraná vão às ruas nesta quarta 19 para exigir que Richa e Arns cumpram a Lei Nacional do Piso, que prevê 33% de hora-atividade; questionamento da "política do cafezinho" enseja articulação de quatro chapas para disputar a diretoria da APP; magistério também reivindica melhoria na qualidade do atendimento da saúde e cobra R$ 100 milhões devidos pelo governo aos educadores; leitor pode acompanhar online toda a movimentação dos grevistas pela Fanpage deste blog no Facebook (link abaixo).

Professores das 2,1 mil escolas da rede pública do Paraná vão às ruas nesta quarta 19 para exigir que Richa e Arns cumpram a Lei Nacional do Piso, que prevê 33% de hora-atividade; questionamento da “política do cafezinho” enseja articulação de quatro chapas para disputar a diretoria da APP; magistério também reivindica melhoria na qualidade do atendimento da saúde e cobra R$ 100 milhões devidos pelo governo aos educadores; leitor pode acompanhar online toda a movimentação dos grevistas pela Fanpage deste blog no Facebook (link abaixo).

O governador Beto Richa (PSDB) enfrenta nesta quarta 19 uma “paralisação” estadual de professores das escolas da rede pública que exigem o cumprimento da Lei Nacional do Piso, que prevê os 33% da hora-atividade.

De acordo com informações deste blog, 100% dos estabelecimentos de ensino amanheceram fechados hoje em todo o estado.

Profissionais de diversas cidades se deslocaram do interior para Curitiba, onde haverá uma marcha da Praça Santos Andrade (UFPR) até o Palácio Iguaçu (sede do governo estadual).

Pela Fanpage deste blog no Facebook, o leitor pode acompanhar online toda a movimentação. Basta curtir a página para receber as atualizações das notícias gratuitamente.

A paralisação do magistério atende a uma convocação da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE).

Os professores também reivindicam melhoria na qualidade do atendimento da saúde e cobra R$ 100 milhões devidos pelo governo aos educadores.

Ontem à tarde, o blog mostrou que “quatro chapas expõem divergências com a ‘política do cafezinho’ da diretoria da APP-Sindicato”.

Anúncios

Sobre Rodini Netto

Jornalista de profissão, editor dos Blogs Meandros da Política (Brasil), Versão Brasileira (Europa). Diretor do Jornal Diário de Piraquara Consultor de Comunicação Digital
Esse post foi publicado em Política. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s