Crescimento de Requião assusta adversários (@requiaopmdb)

Rodini Netto (*)

Deputado Caito Quintana, neste sábado (15), abandonou o barco da reeleição do tucano Beto Richa; com a nova adesão, o movimento "Volta, Requião atingiu 100% de apoio no Sudoeste"; "Sempre soube da posição do deputado Caito. Galo veio de rinha não se cozinha na primeira fervura. Valeu Caito", comemorou o senador Requião; mês passado o decano Waldyr Pugliesi, histórico militante e ex-presidente do partido, também anunciou posição idêntica; nos próximos dias, informa Anibelinho, os governistas terão nova baixa na bancada peemedebista; "outros companheiros [da bancada] vão cuspir o bagaço", adianta sem, no entanto, revelar nome.

O crescimento da adesão à pré-candidatura do senador Roberto Requião (PMDB), pelo interior do estado, já está assustando adversários. A experiência de três mandatos como Governador, sua linha política clara, e a forma como consegue arrebanhar apoiadores, onde quer que vá, pode ser um claro indicativo de que o seu partido vai acabar decidindo pela candidatura própria, e que esta candidatura vai beneficiar ao grupo ligado ao atual senador.

É claro que Requião tem quem não lhe goste muito (e quem não tem?). Mas a sua pré-candidatura vai ganhando adeptos dentro e fora do PMDB, está crescendo como possibilidade concreta, e vem animando eleitores de toda parte.

Quem deve estar mais incomodado com tudo isso, são os deputados tucano-peemedebistas, que vão "perdendo o controle" dos delegados que vão acabar decidindo pela candidatura própria. Alguns destes deputados sempre formaram a "tropa de choque requianista", mas já deram, também, outras "bolas fora", o que deve impedir o retorno dos mesmos para a base requianista, por motivos óbvios.

Com a possibilidade, cada vez mais crescente, do PMDB na disputa ao governo do Estado, quem tem a ganhar é o povo do Paraná.

O "Volta, Requião" vai crescendo a reboque de uma administração pífia do governo atual, e de uma participação apagada de Gleisi no cenário político estadual, por suas obrigações frente à Casa Civil. De volta ao senado, Gleisi partiu para o ataque contra o governo Richa, mas pode ser tarde, e seu projeto ainda pode ser suplantado pela campanha peemedebista.

Alguns, dentro do PMDB, já devem estar "engolindo muito seco" com o crescimento real do nome do senador Requião dentro e fora do partido.

(*) Rodini Netto, 43, jornalista. É editor do blog Meandros da Política.

Anúncios

Sobre Rodini Netto

Jornalista de profissão, editor dos Blogs Meandros da Política (Brasil), Versão Brasileira (Europa). Diretor do Jornal Diário de Piraquara Consultor de Comunicação Digital
Esse post foi publicado em Política. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s