“O usuário do transporte não pode ser lesado”, diz prefeito de Pinhais após reunião sobre subsídio

| BANDA B

Prefeitos da região metropolitana de Curitiba (RMC), representantes da Coordenação da RMC (Comec) e da Urbanização S/A (Urbs) se reuniram nesta terça-feira (11) para analisar o valor das tarifas técnica e do usuário da Rede Integrada de Transporte (RIT). O subsídio oferecido pelo governo do Paraná para a manutenção do sistema foi a principal pauta do encontro. Eles não querem que o usuário seja lesado por conta do imbróglio entre URBS e Governo do Paraná.

luizao-120314-bandab

(Foto: Franklin de Freitas)

Segundo o prefeito de Pinhais e presidente da Associação dos Municípios da RMC, Luiz Goulart, nada foi decidido, mas a pressão para que a passagem não fique mais cara predominou as discussões. “As prefeituras estão preocupadas, já que o convênio com a RMC vence amanhã. E a precariedade das linhas metropolitanas não é de hoje. Elas estão em situação péssima há mais de 20 anos, com o monopólio das empresas de ônibus. É o caso de Itaperuçu e de Rio Branco do Sul, por exemplo”, explicou o prefeito em entrevista ao jornalista Adilson Arantes no Jornal da Banda B nesta quarta-feira (12).

Luizão explicou que as prefeituras são responsáveis pelo sistema de transporte coletivo dentro do limite do município. “Passou disso, a responsabilidade é do governo do estado. Todo esse imbróglio da integração começou com a instituição das duas tarifas, técnica e do usuário, com valores diferentes”.

De acordo com ele, a solução para o problema da RIT é a manutenção do subsídio por parte do governo, com os devidos reajustes, e o compromisso da Comec. “Nós acreditamos que vamos chegar a um acordo adequado, sem que o usuário seja lesado”, concluiu Luizão.

A reunião contou ainda com a presença do secretário da Casa Civil do Paraná, Reinhold Stephanes. Ele afirmou que o governo já demonstrou interesse em manter a integração metropolitana. “Já estão garantidos R$ 5 milhões por mês em subsídio para a RIT, além de outros R$ 20 milhões com a desoneração do óleo diesel”, informou.

O diretor-presidente da Comec, J. Camargo, informou que, a partir da próxima quarta-feira (19), a pesquisa “Origem-Destino” vai analisar a movimentação de passageiros na RMC e definir o custo para o sistema. Após a pesquisa, a licitação das linhas metropolitanas deve ser feita.

Anúncios
Esse post foi publicado em Política. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s