Protesto contra reitor da IFPR deixa estudantes sem aula e complica trânsito no Centro de Curitiba

Banda B

Por Marina Sequinel e Luiz Henrique de Oliveira

Professores, funcionários e alunos do Instituto Tecnológico Federal do Paraná (IFPR) paralisaram as atividades nesta segunda-feira (10) em Curitiba, Palmas, Londrina e Umuarama. O protesto na capital teve concentração inicial na rua João Negrão, por volta das 11h da manhã. Os atos são contra a permanência do professor Irineu Colombo no cargo de reitor.

IFPR-protesto-100314-bandab

(Foto: Laís Dlugosz)

Segundo os manifestantes, Colombo teria conseguido articular uma manobra para continuar no posto até 2015, um ano após o prazo previsto. “Ele conseguiu ficar no poder, o que, na nossa análise, é um equívoco sério. Na realidade, ele teria que sair agora em maio e outra eleição deveria ocorrer. Nós estamos brigando por isso desde novembro do ano passado, quando essa articulação foi realizada”, explicou Nilton Brandão à Banda B. Ele é presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Educação Básica, Técnica e Tecnológica do Paraná (Sindiedutec).

A manifestação pede por novas eleições para reitor e também para os diretores dos outros 14 campi do instituto. Colombo entrou na função em 2011, depois que o antigo reitor, Alípio Leal, renunciou para assumir um cargo no governo do estado. “Ele deveria cumprir um mandato de três anos. É uma situação degradante, que vai contra a democracia. Nós temos um decreto que assegura as eleições”, completou Brandão.

De acordo com ele, a paralisação termina ainda hoje, com uma assembleia geral sobre a importância da política estudantil na sede do IFPR. Em 21 de março, uma reunião deve acontecer entre as partes para a negociação. “Se até maio nada for resolvido, aí sim nós vamos entrar em greve por tempo indeterminado”, concluiu o presidente.

Reitor afastado

Em agosto do ano passado, o reitor Colombo foi afastado do cargo pela Polícia Federal (PF) por 90 dias por suspeita de envolvimento em um esquema de desvio de recursos do Instituto. O reitor sempre negou a participação na fraude. Para Brandão, o escândalo é mais um motivo para que as eleições sejam realizadas.

Anúncios

Sobre Rodini Netto

- Jornalista brasileiro (DRT-Pr 7.294) e Consultor em Comunicação Política. - Editor do Blog Moeda Livre Economia Digital - Fundador e Editor do Jornal Diário de Piraquara (2008). - Editor do Blog Meandros da Política (2008-2016).
Esse post foi publicado em Política. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s