“Fruet, siga o exemplo de seu pai: congele a tarifa de ônibus por decreto”, diz Lafaiete Neves

Por Lafaiete Neves (*)

Eu não aguento mais ouvir falsos argumentos do pessoal da URBS, do Prefeito e secretários PMC, de que não dá para romper os contratos porque o prejuízo será enorme para os cofres da municipalidade. Já partem da premissa falsa.

Quem diz que um ato soberano de rompimento de contrato dados os relatórios técnicos mais o parecer da OAB/PR, sustentando que a licitação foi fraudada, já que o edital publicado em 2010 não tem parecer jurídico violando assim a Lei de Licitações 8666, vai ser derrotado na Justiça? Essas falas revelam total descomprometimento de quem representa um prefeito que foi eleito dizendo que iria abrir a “Caixa Preta” do transporte coletivo. Esta foi escancarada com os relatórios técnicos, inclusive dois deles com a participação das secretarias da municipalidade e da Procuradoria Jurídica do Município.

E agora num flagrante desrespeito às entidades da sociedade civil, Câmara Municipal, o prefeito nada faz para anular esses contratos com vícios de origem. Em 1987, com um documento muito mais frágil, um parecer do jurista Geraldo Ataliba, o prefeito Roberto Requião baixou o decreto 45/87 e anulou os contratos.

O erro do Requião foi não ter no ato chamado uma licitação, preferindo fazer um acordo e manter aqueles contratos, exigindo em contrapartida a transferência da gestão do transporte coletivo para a URBS ( decreto 46/87). O que vivemos hoje é herança desse erro do Requião. O MP exigiu nova licitação e vejam no que deu?

Nessa fraude denunciada da licitação de 2010, sem que ninguém do serviço público envolvido nessa licitação tenha sido punido até agora. Sequer o atual prefeito abriu qualquer sindicância para apurar os fatos e punir os possíveis responsáveis pela publicação daquele edital sem parece jurídico.

Hoje com muito mais legitimidade e farto de documentos que lhe dão sustentação para baixar o decreto anulando os contratos, o que vemos e o prefeito empurrar com a barriga esperando um milagre jurídico que caia dos céus e o salve! Assim não dá prefeito! Todos os que o apoiaram, fizeram campanha para tirar a turma que urdiu aquela licitação pensando que você iria romper com isto tudo, estão profundamente decepcionados. Agora você tem a grande oportunidade de se resgatar tomando a decisão de não aumentar a tarifa, diminuí-la em 0,43 centavos e anular por decreto essa licitação e apostar na briga depois no judiciário com amplo apoio popular.

Se tiver temeroso de romper o contrato agora, pode sim com o poder que as leis lhe confere de administrar as tarifas públicas, baixar o decreto congelando a tarifa e na sequência preparar os demais procedimentos que deve culminar com o rompimento desse contrato.

É bom lembrar que seu pai, o então prefeito Maurício Fruet, em 1983, em situação semelhante, com greve e diante do apoio popular contra o aumento da tarifa, baixou o decreto congelando a tarifa. Siga o exemplo.

Os empresários estão fragilizados diante de tantas denúncias e documentos, o que lhe garante esse ato soberano de rompimento, já que a outra parte não respeitou as leis vigentes, inclusive cobrando o imposto de renda na tarifa, que o próprio advogado do Sindicato Patronal, reconheceu publicamente na sessão do TCE, que essa cobrança na tarifa é ilegal. Com tudo isto nas mãos, não dá para lavar as mãos.

Ou isto ou o desgaste político definitivo.Da nossa parte, o movimento popular, sindical e estudantil, tudo o que fizemos até aqui foi construir elementos técnicos e políticos para a sua tomada de decisão. Fizemos a nossa parte, agora é com você.

Lembre-se que na CPI dos Correios você foi um leão, enquadrou toda a turma do mensalão. Continue valente. Vacilar agora é morrer no futuro!!!

(*) Lafaiete Neves, doutor em Desenvolvimento Econômico pela UFPR, professor aposentado da UFPR, representante da APUFPR na Plenária Popular de Transporte.

Anúncios

Sobre Rodini Netto

Jornalista de profissão, editor dos Blogs Meandros da Política (Brasil), Versão Brasileira (Europa). Diretor do Jornal Diário de Piraquara Consultor de Comunicação Digital
Esse post foi publicado em Política. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s