TJ define que Carli Filho irá a Júri Popular

Por Emily Kravetz (*)

Na ocasião foi decidida também a suspensão do exame de alcoolemia

Desde 2009, família Yared aguarda por Justiça. Júri popular reforça gravidade do caso. (Foto: Valquir Aureliano/Bem Paraná)

Na última quinta-feira (20) por unanimidade de votos a 1ª Câmera Criminal do Tribunal de Justiça do Paraná decidiu que o ex-deputado Luiz Fernando Ribas Carli Filho, acusado de matar dois jovens em um acidente de trânsito em 2009, em Curitiba, terá que passar pelo Júri Popular. Votaram na sessão os desembargadores Telmo Cheren, relator do caso, Campos Marques e Benjamim Acácio de Moura e Costa.

Em caso de condenação o acusado ficará sujeito uma pena de 6 a 20 anos, pela decisão de ontem, acrescida de 50% por ter uma segunda vítima. O exame de alcoolemia foi suspenso devido ao fato de ter sido realizado sem o consentimento de Carli Filho. As amostras de sangue foram colhidas enquanto ele estava em estado de inconsciência no hospital.

Gilmar Yared, um dos fundadores do Instituto Paz no Trânsito (IPTRAN) e pai de um dos meninos que morreram no acidente, conta o que esta decisão representa. “Há dois anos nós estamos lutando, atendendo famílias, oferecendo projetos, trabalhando com os infratores, nós estamos fazendo nossa parte. A luta continua, as mortes no trânsito precisam diminuir e por que não acabar com elas com apoio das leis”, questiona.

Emocionada com a decisão, a secretária do IPTRAN Rose Maria Carriel de Lima, que também perdeu um filho num acidente de trânsito causado por um motorista bêbado, comenta que a decisão TJ servirá de exemplo para outras pessoas: “Agora, o jovem antes de pegar uma latinha de cerveja vai pensar muito bem. Estou bem feliz mesmo com esta decisão”.

Entre janeiro e setembro de 2013 foram registrados pelo Batalhão de Polícia no Trânsito (BPtran) em Curitiba 485 acidentes por embriaguez. Sendo que 105 foram acidentes com vítimas e 380 sem vítimas. Em 2013 houve uma queda de 20,3% nas mortes registradas no trânsito em todo o Paraná, em comparação com 2012. A queda corresponde a 519 mortes a menos no trânsito, segundo o Relatório Estatístico Criminal elaborado pela Coordenadoria de Análise e Planejamento Estratégico (Cape) da Secretaria da Segurança Pública.
Segundo informações do advogado de defesa da família Yared, Elias Mattar Assad, existem possibilidades de o Júri Popular acontecer ainda no segundo semestre deste ano.

(*) Emily Kravetz é estudante do 7º período do curso de Jornalismo da UniBrasil.

Anúncios

Sobre Rodini Netto

Jornalista de profissão, editor dos Blogs Meandros da Política (Brasil), Versão Brasileira (Europa). Diretor do Jornal Diário de Piraquara Consultor de Comunicação Digital
Esse post foi publicado em Política. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s