Atenção Joinville: Mulher tem cabelo raspado após ser sedada e violentada dentro de casa

Vítima foi encontrada seminua, com queimaduras de ferro no rosto.
Crime aconteceu na madrugada desta quinta-feira (26) em Joinville.

G1/SC

Crime ocorreu no bairro Itaum

  • staticmap?zoom=11&size=300x167&sensor=false&markers=color:red%7Ccolor:red%7Clabel:A%7C-26.3044898,-48.8486726

Uma mulher de 30 anos de idade sofreu lesões graves ao ter a casa invadida em Joinville, no Norte de Santa Catarina. De acordo com a Polícia Militar, ela chegou de viagem por volta da 1h desta quinta-feira (26) e foi surpreendida por uma pessoa que estava escondida dentro do quarto. A vítima foi imobilizada e sedada. O caso só foi informado aos policiais, por volta das 3h, depois que ela começou a pedir socorro e vizinhos conseguiram entrar no apartamento.

Segundo o relato da vítima aos policiais, a mulher chegou no apartamento onde mora, abriu a porta, mas não conseguiu acender a luz de casa. Ao entrar no quarto, ela foi surpreendida por uma pessoa que a amordaçou e a amarrou.

A PM informou que o suspeito colocou algum pano embebido no rosto da vítima que ficou desacordada. Cerca de duas horas depois, a mulher acordou e pediu socorro aos vizinhos. Um policial que mora no mesmo prédio conseguiu arrombar a porta e entrar na casa da mulher.

No local, a vítima foi encontrada seminua, com rosto ensanguentado e com marca de queimadura de ferro na bochecha. Além disso, ela estava com cabelo raspado e várias partes do couro cabeludo expostas. A PM acredita que ela tenha sido violentada sexualmente, porque em cima da cama dela havia manchas semelhantes a sêmen.

O suspeito saiu da casa e trancou a porta da residência. Ele levou o notebook da vítima, celular e outros objetos. Os policiais suspeitam de que ele tenha conseguido a cópia da chave da porta, porque entrou e saiu sem praticar arrombamento.

Os policiais militares disseram que a mulher não soube informar nada do que aconteceu depois que foi sedada. Quando ela foi socorrida, ainda parecia estar dopada, conforme a PM. A Polícia Civil e o Instituto Geral de Perícias (IGP) foram acionados para comparecer ao local, mas até o final da manhã desta quinta-feira (26) não havia registro oficial sobre o caso. O IGP informou que durante o regime de plantão de final de ano só vai ao local da ocorrência em casos de flagrante e homicídio.

A mulher foi encaminhada para o Hospital da Unimed. Segundo a assessoria de imprensa da instituição, ela estava em observação até a manhã desta quinta-feira e sua condição de saúde não podia ser informada porque ainda não havia sido encontrado familiar da mulher. A Polícia Militar afirmou que fez um teste de alcoolemia, que deu negativo.

Anúncios

Sobre Rodini Netto

Jornalista de profissão, editor dos Blogs Meandros da Política (Brasil), Versão Brasileira (Europa). Diretor do Jornal Diário de Piraquara Consultor de Comunicação Digital
Esse post foi publicado em Política. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s