Coluna do Márcio Kieller: A CUT/Pr e a Parada da Diversidade 2013

marcio-kieller-coluna

O texto da minha coluna dessa semana é estruturalmente uma resolução política que construímos, eu, com a ajuda do companheiro Luiz Fernando, diretor de juventude da Central Única dos trabalhadores e da companheira militante das causas LGBT e assessora da secretaria de formação da Central, Juliana Souza, quando fomos designados para construir essa resolução politica sobre o apoio da Central e a importância da parada da Diversidade.

Com algumas alterações temporais o texto é essencialmente o mesmo que consta na resolução política da Central, peço a licença e a permissão para os colegas que construíram o texto comigo para reproduzi aqui nessa coluna por considerar que o tema da diversidade é fundamental que continue na pauta cotidiana e não apenas tenha uma data e todas as atenções se voltem para essa data e depois cai no esquecimento por um ano, voltando somente voltando na próxima parada da diversidade.

A Central Única dos Trabalhadores do Paraná – CUT/Pr, reunida em sua direção executiva decidiu por unanimidade construir uma resolução politica de apoio a Parada da Diversidade 2013, que segue:

Por entendermos que os movimentos e as organizações LGBT carecem ainda de apoio social, principalmente por existir uma visão distorcida de setores mais conservadores da sociedade que buscam criminalizar os avanços que tem sido conseguido através de diversas batalhas do movimento. Nos dias de hoje, ainda é clara perseguição à pessoa que tem orientação sexual ou identidade de gênero que não se encaixam dentro dos ditos padrões da heterormatividade.

Nós, os trabalhadores, buscamos a emancipação politica e social de nossa classe, em todos os aspectos sociais da liberdade, seja ela, de raça, de credo, de condição social, de preferências políticas, de orientação sexual e identidade de gênero. E não entendemos por que ainda se resiste na sociedade paranaense e curitibana aos avanços conquistados pelos movimentos LGBT.

Em diversos países, ao contrário do Brasil, a vida em sociedade melhorou, pois possibilitou inclusão e acesso social. No Brasil não é assim, apesar de algumas iniciativas no sentido de reconhecerem as justas reivindicações do movimento LGBT, ainda persistem dados alarmes com relação à criminalização dos movimentos e isso é sentido de forma mais forte na principal casa de leis do país, o Congresso Nacional, pois a bancada evangélica pressiona a retirada de pauta do PLC 122, que trata como crime de ódio qualquer descriminalização de sexo, como diz seu artigo 1º: “Define e pune os crimes de ódio e intolerância resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião, origem, gênero, sexo, orientação sexual, identidade de gênero ou condição de pessoa idosa ou com deficiência. (NR)”. A bancada evangélica demonstra todo seu atraso e sectarismo perante a sociedade ao fazer pressão como grupo social para pedir que se retire de votação tão importante projeto.

A aprovação do PLC 122 é urgente, pois não podemos mais conviver com o número mortes e de maus tratos de pessoas LGBT. A aprovação do Projeto de Lei complementar virá no sentido de não deixar estes fiquem crimes impunes. Mas o atraso social apresentado pela bancada evangélica, por imposição de segmentos sociais ligados a determinadas igrejas evangélicas impede a tramitação e aprovação do projeto.

É fundamental que tratemos a todos de forma igual e não somente pela lógica religiosa ou pela lógica de mercado. E para que isso aconteça é imperativo que entre outras coisas não se exija mais o exame de HIV/AIDS nos concursos públicos. Também é fundamental que se finde a discriminação de pessoas transexuais no mercado de trabalho por que entendemos que não é identidade de gênero das pessoas que as qualifica ou não para o trabalho. Assim como temos que exigir por parte das instituições e da sociedade o respeito ao nome social.

 A Parada da Diversidade desse ano colocou o tema da “Liberdade e Cidadania, defenda a Democracia.” E nós da Central nos somamos a esse clamor da parada, pois Cidadania se exerce com direito a liberdade e democracia no sentido mais amplo possível da participação, da escolha do credo, do respeito à orientação sexual e identidade de gênero de todas e todos.

Assim, damos um Viva, a Parada Anual da Diversidade! Como espaço para colocar para a sociedade o debate real e necessário, e esperamos que somente a Parada seja anual, mas a preocupação e a atenção aos problemas que afligem a todos que compõem essa camada social LGBT, tenham atenção cotidiana, para que de fato possamos avançar socialmente com respeito e dignidade.

E nós da Central Única dos Trabalhadores do Paraná somados na causa LGBT, estivemos presentes com o bloco da CUT/Pr e seus sindicatos, dos bancários de Curitiba, dos bancários de Londrina, dos professores, da construção civil, servidores municipais, dentre outros. Levantando as bandeiras da igualdade na vida e no trabalho!

E também fizemos o convite amplo para todos aqueles que como nós defendem a liberdade e a democracia para que viessem também participar da Parada da Diversidade do Paraná.

*Esse artigo foi escrito a três pare mãos, as minha, a do Diretor Juventude da Central Luiz Fernando e da Assessora Juliana Souza e também se transformou em uma resolução politica da Direção Executiva da Central Única dos Trabalhadores do Paraná!

Marcio Kieller – Vice Presidente da CUT/Pr e Mestre em Sociologia Política pela UFPR

Anúncios

Sobre Rodini Netto

Jornalista de profissão, editor dos Blogs Meandros da Política (Brasil), Versão Brasileira (Europa). Diretor do Jornal Diário de Piraquara Consultor de Comunicação Digital
Esse post foi publicado em Márcio Kieller, Opinião. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s